O prefeito de Balneário Barra do Sul, Antônio Rodrigues (PT), não poderá concorrer a um cargo político pelos próximos oito anos e terá de pagar multa de cerca de R$ 4,5 mil, caso não consiga reverter uma decisão da Justiça Eleitoral tomada esta semana.

Na decisão, a juíza Iolanda Volkmann, de São Francisco do Sul, entende que houve corrupção e compra de votos por parte de Rodrigues, que se candidatou à reeleição nestas eleições, ao oferecer transporte por meio de um trenzinho a eleitores.

A ação foi movida pela coligação do adversário Ademar Borges (PMDB), que se elegeu.   Antônio Rodrigues nega compra de votos e afirma que já acionou advogados para recorrer da decisão ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Depois do TRE, ele ainda poderá recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ele disse que recebeu o fato com surpresa e considera a questão “pequena” para ser declarado inelegível.

— O trenzinho foi usado apenas para sonorização durante a campanha — afirma.

A decisão não intefere em seu mandato na Prefeitura.

A NOTÍCIA

Atenção: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Barra do Sul.